Arquivo para junho, 2010

São Paulo, SP – Mosteiro de São Bento

Posted in Edifício Altino Arantes, Igreja, São Paulo, Shots, Tilt Shift with tags , on 26/06/2010 by tomazsp

Depois de descobrir o nome do estilo que mantém o foco num só plano, assim gerando uma sensação de maquete, Tilt Shift. E para estrear no meu blog, preferi fazer com o Mosteiro de São Bento, terreno doado em 1600 num dos lugares mais ilustres de São Paulo na época, sua construção foi finalizada em 1634. A capela fora dedicada a São Bento, pouco tempo depois dedicada a Nossa Senhora de Montserrat e em 1720 passou a chamar de Nossa Senhora da Assunção mantido até hoje.

  • Câmera: Nikon P100
  • ISO: 160
  • Exposição: 1/230
  • Abertura: F/5
  • Manipulação:  Photoshop CS4
Anúncios

São Paulo, SP – Memorial da América Latina – Triunvirato (HDR)

Posted in Cultura, Escultura, HDR, Memorial Da América Latina, São Paulo, Shots with tags , on 23/06/2010 by tomazsp

Uma fotografia que eu havia me esquecido de ter feito. Por que eu escolhi Triunvirato como título? Ora, na composição juntei três das obras que são presentes: Galeria a esquerda, Mão no centro e Salão de Atos na direita. Irei me conter só em falar da Mão por agora. É uma escultura de concreto feita por Oscar Niemeyer, onde na palma da mão está desenhada em vermelho como sangue o mapa da América Latina, uma representação brutal da nossa colonização.

  • Câmera: Nikon P100
  • ISO: 200
  • Exposição: 1/381
  • Abertura: F/5,6
  • Manipulação: Photomatix e Photoshop CS5

São Paulo, SP – Parque do Carmo – Ponte (HDR)

Posted in HDR, Natureza, Parque, Ponte, São Paulo, Shots with tags , on 18/06/2010 by tomazsp

Nesses últimos dias andava com pouca criatividade, sem muita vontade de fazer as coisas, tendo obrigações a cumprir e meu acervo de fotos acabando, então não atualizei nesses 3 dias passado e acho que não irei atualizar com a mesma frequência também até eu voltar à São Paulo. No dia que eu fui no Parque fazer algumas fotografias, minha primeira parada foi nesta Ponte, uma singela e simples Ponte. Qual o significado delas? Existem de milhares tipos e materiais, mesmo sendo Pontes e com uma objetividades iguais, ela não são iguais no seu subjetivo. Do progresso ao retrocesso elas estão lá para auxiliarmos, para condenarmos. A decisão de atravessarmos é algo tomado com dificuldades, independente do momento.

  • Câmera: Nikon P100
  • ISO: 200
  • Exposição: 1/58
  • Abertura: F/2,8
  • Manipulação: Photomatix e Photoshop CS5

São Paulo, SP – Jockey Club – Hipódromo (HDR)

Posted in Bukowski, HDR, Hipódromo, Jockey Club, São Paulo with tags , , on 14/06/2010 by tomazsp

Hipódromo do Jockey Club, nenhum cavalo a vista, logo sendo num domingo bem cedo. Neste Jockey há quatro circuitos ovais, sendo esse o externo gramado, é claro, e mais três internas de areia. O Jockey foi fundado em 1875 com o nome de Club de Corridas Paulistano e tendo sua primeira corrida só em 1876.  Se localizava na Brésser e só em 1941 foi inaugurado o da Cidade Jardim, este da fotografia. Hoje o Jockey abriga cerca de 1,500 cavalos puro-sangue inglês.

  • Câmera: Nikon P100
  • ISO: 200
  • Exposição: 1/457
  • Abertura: F/8
  • Manipulação: Photomatix e Photoshop CS5

São Paulo, SP – Parque do Carmo – Continente (HDR)

Posted in Escultura, HDR, Natureza, Parque, São Paulo with tags , , on 13/06/2010 by tomazsp

Mais uma fotografia no Parque do Carmo, agora dando um enfoque nesta obra de arte feita de granito. Essa é uma das peças que compõem o conjunto que foi um presente do Kota Kinutani, o escultor, e do Governo Japonês em comemoração ao Centenário da Imigração Japonesa. Onde o Príncipe Herdeiro do Japão veio a este parque para inaugurar esse monumento que representa a amizade entre Japão e Brasil.

Este projeto foi iniciado no ano de 2005 finalizado em 2007 e inaugurado em 2008, ano do Centenário. A obra como um todo tem o intuito de representar os Cinco Continentes e no meio o Brasil, país que é tão receptivo aos estrangeiros. Os granitos usados foram o Inada, retirado na província de Ibaraki que são as peças periféricas, e o Red Dragon, no Ceará sendo a peça central.

  • Câmera: Nikon P100
  • ISO: 200
  • Exposição: 1/480
  • Abertura: F/8
  • Manipulação: Photomatix e Photoshop CS5

São Paulo, SP – Casa das Rosas – Cacto (HDR)

Posted in Avenida Paulista, Casarão, HDR, São Paulo with tags , on 12/06/2010 by tomazsp

Cactos são engraçados, podem passar por um bom período sem água que permanecem verdes e vigorosos. Jogado no deserto, teve que arrumar um jeito e evoluir para adaptar-se. Acho que são parecidos com nós neste quesito, já que geralmente somos jogados num ambiente e temos que adaptar. Há cactos de diversos tamanhos, desde pequeninos aos “gigantes”. Nesta da fotografia deve medir uns 4m, mas a coloração da base esta menos viva que na torre, claro que não deve ser julgado só por não estar verde.

Mas uma coisa que você não deve fazer de maneira alguma e eu aprendi no Discovery: não beba a água do cacto, ela vai lhe dar uma bela de uma desinteria e uma desidratação, e se você estiver no deserto isso não é nada bom. Então faça isso em último caso.

Ao fundo o Casarão das Rosas, foi num último passeio que fiz a Avenida Paulista. O estranho que ao manipular para chegar no HDR, um verde mais chamativo sobressaiu entre os outros. Um verde quase verde-água. Bonito até então.

  • Câmera: Nikon P100
  • ISO: 200
  • Exposição: 1/368
  • Abertura: F/6,3
  • Manipulação: Photomatix e Photoshop CS5

São Paulo, SP – Memorial da América Latina – Grande Flor Tropical (HDR)

Posted in Escultura, Flor, HDR, Memorial Da América Latina, São Paulo with tags , , on 11/06/2010 by tomazsp

Mais uma fotografia no Memorial da América Latina, está é a Grande Flor Tropical por Franz Weissmann. Medindo 7m de altura e 6,5m de largura, esta flor nos remete algo imponente mas sabendo o contexto, também delicado. Críticos dizem que nesta composição está uma imagem da América Latina, uma união num estranho arranjo.

Brinquei um pouco com texturas nesta fotografia, mas preferi não usá-la, acho que não combinou com o tema. Também texturas sendo algo novo para mim, por isso a minha preferência por não usá-la neste momento. Acho que deve ser algo harmonioso para conseguir retratar algo íntimo. Ultimamente meus trabalhos com HDR não tem ficado tão artísticos e sim reais, mas prefiro os tons mais artísticos. Mas infelizmente quando se fica muito artístico, há geralmente um aumento considerável de ruído.

  • Câmera: Nikon P100
  • ISO: 200
  • Exposição: 1/368
  • Abertura: F/6,3
  • Manipulação: Photomatix e Photoshop CS5